segunda-feira, 24 de março de 2014

CD Rabo Peixe 4x5 GDC Fonsecas e Calçada (Crónica)

Realizou-se no pavilhão da Escola Secundária de Rabo de Peixe a 20.ª jornada do campeonato nacional da 2.ª divisão série “B” de Futsal entre o CD Rabo de Peixe e GDC Fonsecas e Calçada, com um resultado ao intervalo de 4-2 favorável aos da casa, tendo terminado com uma surpreendente derrota de 4 – 5 favorável aos Continentais. Uma particularidade no Fonsecas e Calçada é que o 2º GR desta equipa é natural da Ilha Terceira, e a estudar no Continente, é considerado por muitos no seio do futsal com muita progressão naquele posto.
O CD Rabo de Peixe a jogar em casa tinha de dar tudo por tudo neste jogo pois jogava com o antepenúltimo classificado com uma diferença pontual de seis pontos mas com menos um jogo com o Fabril. Começou bem e no primeiro minuto já Leonardo Rebelo “Chamon” fazia o primeiro remate com perigo para a baliza adversária. E ainda não era decorrido o minuto três e de uma boa pressão do Rabo de Peixe, com um bom passe de “Chamon” para Nuno Ferreira este abre o activo. No minuto seguinte e numa recuperação de bola de Nuno Ferreira remata para o 2 – 0, ficando o Fonsecas e Calçada “descalços” com este segundo golo. Continuou os da casa a correr muito para marcar mais golos e foi com algumas perdidas de Leonardo “Chamon” de cabeça e Tó num remate forte falhou por pouco para o avolumar do marcador.
E quando já se estava a meio desta 1ª parte o Bruno Arrojado do Fonsecas e Calçada, é advertido com o 2º amarelo, por infracções às leis de jogo e é expulso, ficando a jogar com menos um, pelo que aproveitou os de Rabo Peixe por intermédio Leonardo “Chamon” num bom remate, após muita pressão no último reduto adversário, estava feito o 3 – 0.
Sempre que podia os Continentais saiam da sua meia pista com perigo, executando alguns remates com perigo só não marcando por Francisco Gomes de cabeça, por corte quase em cima da linha de golo de João Arantes. E com um jogo rápido e agressivo do Rabo de Peixe nesta da 1ª parte, e  João Arantes numa boa recuperação de bola marca o 4 – 0 ao minuto 8:30. António Fernandes já tinha iniciado a rodagem dos elementos que estavam no banco técnico, descansou alguns jogadores mais influentes do jogo, pois estava a ganhar por uma margem confortável.
E numa falta mais dura de Tó dentro da sua grande área sobre André Amarante, o árbitro Sérgio Magalhães, indica a marca da grande penalidade com amostragem de cartão amarelo. Da execução do castigo máximo, o Fonsecas e Calçada por intermédio de Nuno Ferreira marca o 4 – 1.
E na melhor jogada do Rabo Peixe todo ela ao primeiro toque entre Nuno Ferreira, Tó e Helder Pacheco, com bom remate deste último, para boa defesa de Bruno. Quem não marca sofre, e foi o que aconteceu e num chapéu a César Cabral de Leandro Peredo do Fonsecas e Calçadas, quando toda a defesa tinha ficado parada a ver a “banda passar”, estava feito o 4 – 2 com que terminou a 1ª parte.
O tempo de intervalo foi moralizador para os Continentais que entraram e logo de imediato criando perigo nas bolas paradas e nas reposições laterias. Algo se começou a passar no seio do Rabo Peixe talvez por cansaço, digo eu, pois os passes não saiam bem e Leonardo Rebelo “Chamon” foi muito perdulário e os remates não saiam com perigo.
O Fonsecas e Calçada começou a assentar o seu jogo, moralizados com o seu segundo golo nos minutos finais, e com o forte incentivo do seu treinador Manuel Freitas estava feito a caminhada de recuperação. E foi numa recuperação de bola de Nuno Ferreira este reduz para 4 – 3. Mais ficou o CD Rabo Peixe nervoso com o encurtar do resultado, e numa boa conquista de bola na sua meia pista, Bruno Arruda remata forte á baliza adversária, mas defesa fácil do GR adversário. Quando marcador marca 10:56 para o final do encontro e num corte com boa recuperação de André Pires para Nuno Ferreira este empata o jogo a 4 – 4.
No minuto seguinte, Helder Pacheco recupera a bola remata à trave quando nas bancadas se gritava golo. Ao minuto 4:46 expulsão por acumulação de amarelos de Helder Pacheco do Rabo Peixe é expulso por corte de uma jogada de perigo perto da sua grande área, que resultou  num livre directo sem perigo para os de casa.
A jogar com menos um os da Vila piscatória sofreram com a pressão dos seus adversários, que marcaram ao minuto 3:33 o quinto golo, por intermédio de Leandro Peredo após boa pressão sobre o seu adversário que rematou forte e bem direccionado. No minuto final o CD Rabo Peixe jogou mais com o coração do que com a cabeça, e falhou o empate por várias vezes. Após o apito de confirmação do árbitro para o términus do encontro foram grandes os festejos do GDC Fonsecas e Calçada que arrecadaram os três pontos em disputa.

Ficha Técnica:

Arbitragem – Sérgio Magalhães e António Almeida da AF Porto e na cronometragem Pedro Rego da AFPD.

CD Rabo Peixe – César Cabral e Rui Melo, guarda-redes, Fernando Pacheco, Washington Oliveira “Tó”, João Carvalho “ Casaca”, Leandro Rebelo “Chamon”, Nuno Ferreira, Bruno Arruda, Helder Pacheco, João Arantes, Durval tavares “Viola”, Sérgio Rego.
Treinador – Prof. António Fernandes

GDC Fonsecas e Calçada – Bruno Viana e Ricardo Silva, guarda-redes, André Pires, Mário Parreira, Nuno Ferreira, Bruno Arrojado, João Campos, Francisco Gomes, André Amarante.
Treinador – Manuel Freitas


Texto e fotos de José Araújo

Sem comentários:

Enviar um comentário