terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Matraquilhos FC 6x1 AJ Fonte do Bastardo (Crónica)

A quarta ronda da Série-Açores de Futsal teve o seu arranque na tarde deste Sábado na escola Tomás de Borba onde a equipa do Matraquilhos recebeu a Fonte Bastardo. A equipa do Matraquilhos liderava à classificaçao à entrada para esta partida e via-se na obrigação de vencer para continuar a ocupar este posto, do outro lado a Fonte Bastardo nas três partidas disputadas só havia conquistado um ponto e uma surpresa nesta partida seria o tónico ideal para o resto da época. Não se assistiu a uma partida espectacular, mas em alguns momentos viu-se bons lances de Futsal, a turma da Terra-Chã ao intervalo vencia por 2-1. No segundo tempo e sem conseguir uma exibição convincente a equipa do Matraquilhos venceu por 6-1.
Quando se esperava uma entrada forte da equipa do Matraquilhos, o mesmo não aconteceu, assistindo a um inicio de partida morno, aos 2 minutos Carlos Rui tentou dar um abanão no jogo quando na direita do seu ataque rematou para defesa muito complicada de Sérgio Meneses. Na resposta e na sequência de uma bola parada a equipa da Fonte Bastardo criou perigo, quando Rui Moniz colocou a bola ao segundo poste e Tó Zé de primeira atirou ao lado. A equipa do Matraquilhos revelava ascendente na partida, mas sem que esse ascendente significa-se perigo para a baliza da Fonte Bastardo, até que aos 7 minutos Fábio Raposo deixa o esférico em Zé Domingos, este na entrada da área deixa o guardião contrário pelo caminho e remata para Laurindo em cima da linha de baliza impedir o primeiro golo da partida. O perigo para a baliza de Nuno Cardoso surgiu em primeiro lugar de onde menos se esperava, quando Jorge Rui cruza e Tércio desvia à trave sa sua baliza.
A equipa da Fonte Bastardo silenciou por completo os adeptos da equipa da casa quando aos 9 minutos na sequência de um rápido contra ataque, isto depois de Laurindo ganhar o esférico em zona priviligiada, este deixa em Dárcio que de primeira cruza para o segundo poste onde Jorge Rui também de primeira rematou para o 0-1. A equipa de Nuno Vieira a perder rapidamente foi para cima do adversário e numa forte pressão sobre o último reduto contrário conseguiu ganhar a quinta falta e aos 12 minutos Zé Domingos numa incurssão para o interior do terreno remata forte e colocado para o 1-1, no minuto seguinte Carlos Rui sofreu uma entrada à margem das leis e levou Fábio Raposo para a marca dos dez metros e com um forte remate confirmou a cambalhota no marcador, com o guardião Sérgio Meneses ainda a tocar na bola. Novamente na marca dos dez metros, quase dois minutos depois de ter chegado à igualdade, Fábio Raposo desta vez viu Sérgio Meneses opôr-se com uma grande defesa. 
No inicio do segundo tempo assistiu-se a uma entrada mais forte da equipa do Matraquilhos, e logo no primeiro minuto os pupilos de Nuno Vieira ampliaram o marcador quando nu bonito lance Zé Domingos cruzou para a área da Fonte Bastardo onde o esquecido Lénio de carinho desviou para o 3-1. Aos 23 minutos a equipa do Matraquilhos sofreu um duro revés para o resto desta partida e para a próxima quando Tércio viu a segunda cartolina amarela e consequente vermelha ao tentar iludir a equipa de arbitragem com uma falta inexistente. Mesmo com menos um jogador em campo a equipa do Matraquilhos criou perigo quando Zé Domingos deixou o esférico em Fábio Raposo e este rematou para defesa muito dificil de Sérgio Meneses. Aos 26 minutos Carlos Rui num lance individual deixou para trás dois oponentes e em posição frontal rematou colocado para o 4-1.
A Fonte Bastardo respondeu bem ao tento sofrido e no minutos seguinte Jorge Rui recuperou o esférico e zona avançada e deixou Rui Moniz isolado e este atirou por alto. Aos 29 minutos Jorge Rui, que era claramente o jogador mais inconformado da Fonte Bastardo, ganha posição sobre Laranjo e remata para defesa complicada de Nuno Cardoso. Em cima da meia hora de jogo, Libânio ganha o esférico e deixa em Fábio Raposo, com este de primeira a dar na direita em Carlos Rui que cruza para Libânio, que quando se preparava para fazer o golo, viu Ninas fazer golo na sua própria baliza. No minuto seguinte Jorge Rui volta a estar em destaque quando recupera novamente o esférico em zona adiantada e isolado perante o guardião Matraquilhenses atirou novamente por alto. Aos 36 minutos Laranjo com um forte cruzamento para o segundo poste viu Lénio à vontade rematar ao poste.

A equipa comandada por Bruno Lima sem nada a perder colocou Tó Zé a jogar como guarda redes avançado, mas aos 38 minutos e fruto de uma perca de bola, Carlos Rui aproveitou para ampliar a vantagem para 6-1, do meio da rua. A poucos segundos do final da partida Laranjo ainda teve tempo para atirar ao lado um livre de dez metros.

Fonte: Região Desporto | Nuno Vitória

Sem comentários:

Enviar um comentário