segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Matraquilhos FC 2x1 ADCP Biscoitos (Crónica)

A escola Tomás de Borba acolheu mais uma importante partida da Série-Açores de Futsal, partida esta que colocou frente a frente o Matraquilhos e os Biscoitos. Esperava-se uma enchente nas bancadas, mas o certo é que a mesma não aconteceu, do lado da equipa da casa, a mesma chegava a estar partida na liderança do campeonato, somando por vitórias as partidas disputadas, do outro lado a equipa dos Biscoitos que ocupava o terceiro lugar, fruto das três vitórias nas primeiras três rondas, mas vindo de duas derrotas consecutivas. Assistiu-se a uma partida extremamente equilibrada, onde ao intervalo se registava uma igualdade. No segundo tempo o equilibrio manteve-se, com ambos os conjuntos em determinados momentos da partida a assumirem algum ascendente, no final a equipa do Matraquilhos venceu por 2-1.
A equipa dos Biscoitos entrou melhor na partida e quando ainda nem um minuto de jogo estava decorrido, Paulo Ourique colocou a equipa adversária em sentido com um forte remate à trave. No minuto seguinte foi a vez de Carlos Rui com alguma sorte à mistura estar em destaque, depois de driblar com um resalto Álvaro Almeida e depois rematar a malha lateral da baliza dos Biscoitos. Estava dado o mote para uma boa partida de Futsal. Assistia-se a uma partida com pouca emoção, mas com alguma riqueza táctica oferecida por ambos os conjuntos.
Perigo só se voltou a ver aos 12 minutos, quando Poim na lateral direita do seu ataque deixa em Zé Domingos que do lado contrário para Paulo Ourique no sitio certo impedir males maiores para a sua baliza. No minuto seguinte Mauro Rocha numa má reposição de baliza, deixa o esférico num companheiro, mas muito pressionado, com este a ser carregado em falta por Fábio Raposo que ainda faz o golo prontamente invalidado. Mas no minuto seguinte o guadião dos Biscoitos volta a recolocar mal o esférico em jogo deixando o mesmo em Zé Domingos que perante o guardião não vacilou e rematou colocado para o 1-0.
A partida com o golo voltou a equilibrio registado em grande parte de toda a primeira parte, perigo somente aos 17 minutos depois de uma boa jogada de Tiago Martins que deixa em Rui Cota e este assiste João Rodrigues que em boa posição remata muito mal. Na resposta Carlos Rui conduziu sozinho o contra ataque e no momento certo assistiu Lénio Fagundes que perante Mauro Rocha rematou para excelente parada. No último minuto da primeira parte Mauro Rocha desta vez bem a recolocar o esférico em jogo, deixou a redondinha em João Rodrigues que de imediato colocou em João Ramos, com este a receber de costas para a baliza, rodar e rematar para o 1-1 com que se atingiu o intervalo.
No inicio do segundo tempo era mais visivel do que nunca em toda a partida o respeito que ambos os conjuntos traziam pelo oponente, a primeira equipa a criar perigo foi a turma forasteira quando num bom registo de Álvaro Almeida o mesmo finaliza com um remate ao lado. Na resposta Tiago poim recebe o lançamento de Nuno Cardoso, roda e em excelente posição atira ao lado. Aos 26 minutos Paulo Ourique recupera o esférico em zona priviligiada e depois de conduzir o mesmo remata para defesa espectacular de Nuno Cardoso.
Depois de alguns minutos em que se assistiu a muitos lances de parada e resposta a equipa do Matraquilhos adiantou-se novamente no marcador, numa jogada de insistência de Tiago Poim que no momento certo assistiu Zé Domingos que perante Mauro rematou por cima do guardião para o 2-1. A equipa comandada por Marco Reis respondeu ao tento sofrido volvidos 2 minutos por intermédio de Márcio Almeida que em boa posição rematou à malha lateral da baliza de Nuno Cardoso.
A equipa dos Biscoitos a perder tornou-se mais afoita sobre a baliza adversária, abrindo espaços na sua defesa e aos 36 minutos Zé Domingos conseguiu ficar isolado e remata para grande defesa de Mauro, volvidos poucos segundos, Nuno Vieira viu a sua equipa desperdiçar nova oportunidade, depois de um contra ataque conduzido por Tiago Poim que deixa o esférico em Fábio Raposo, este desvia Mauro Rocha do caminho e assiste Tiago Poim que remata muito mal.

A equipa de arbitragem teve alguma influência nos últimos minutos da partida, primeiro prejudicando a turma forasteira, isto num lance em que Carlos Rui consegue isolar-se e remata para excelente defesa de Mauro Rocha, na recarga Tércio remata para o guardião adversário defender com o peito, e a equipa de arbitragem marcar mão e advertir o guardião com a cartolina amarela. A escassos segundos do final da partida, a equipa prejudicada foi a turma da casa, isto quando Sabugueiro agrediu com uma cotovelada Fábio Raposo e o gesto passou impune. De seguida Nuno Cardoso viu-lhe ser assinalado livre indirecto por ter demorado mais de quatro segundos a repor o esférico em jogo, quando o mesmo ainda não tinha ultrapassado o tempo limite, do livre nada resultou e a partida terminou com cenas lamentáveis e nada vem dignificar a modalidade, e que somente levaram à expulsão de Carlos Rui.

Fonte: Região Desporto | Nuno Vitória

Sem comentários:

Enviar um comentário